De acordo com um novo relatório do banco de investimentos suíço UBS, o custo de energias renováveis para o consumidor final será praticamente zerado até 2030. Isso considerando a evolução da adoção de energia solar e eólica em alguns países da Europa, tais como o Reino Unido.

O relatório foi publicado pelo Financial Times e explica que a adoção já massiva dessas duas tecnologias tem feito com que o custo de produção dos equipamentos fique cada ano menor. “É uma ótima notícia para o planeta e provavelmente para a economia também”, dizem os analistas do UBS.

É uma ótima notícia para o planeta e provavelmente para a economia também

Isso porque energias renováveis, como o próprio nome infere, não consomem recursos considerados finitos para sua produção. Não há qualquer expectativa de que o uso de painéis solares tenha qualquer impacto sobre a luz do sol, por exemplo, tampouco turbinas eólicas são capazes de deterem os ventos na atmosfera terrestre. A queima de combustível para geração de energia, por outro lado, além de ser altamente poluente, fica mais cara com o passar dos anos, conforme a mão de obra necessária para lidar com o material fica mais cara e o recurso natural se torna mais escasso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *